O que é isso?

Os Bancos de dados relacionais são assim conhecidos, por trabalhar com tabelas estruturadas, as quais mantem um ligação entre si, o que é chamado de relação.

O que é um modelo de banco de dados?

Como é feito a ligação dessas relações

Os relacionamentos das tabelas são definidos de acordo com colunas chaves, as Primary Key (PK) ou em português, Chave Primaria.

Cada tabela tem sua coluna de PK. Quando a PK é introduzida em outra tabela, criando o relacionamento entre as tabelas, ela se torna a Foreign Key (FK) ou em português, chave estrangeira.

Não entendeu ainda? Vamos aos exemplos.

Entendendo as Chaves dos Bancos de Dados - Diego Macêdo

Observe que na tabela tbl_produtos contém uma PK (ilustrada com uma chave amarela) chamada id_produto e entre os campo tem uma FK (ilustrada por um losango vermelho) chamado id_categoria, a FK da tabela tbl_produtos é a PK da tabela tbl_categorias.

Os bancos relacionais mantem uma integridade entre os registros de acordo com o relacionamento, onde as chaves são a forma de ligar uma tabela a outra.

Exemplos de Bancos de dados relacionais

1. Oracle
Oracle Database é o SGDB mais utilizado no mundo. Foi lançado no final dos anos 70, tendo como linguagem de programação oficial o PL/SQL. 

2. SQL Server
O SQL Server é um banco de dados relacional muito utilizado no mercado, criado pela Microsoft em 1988. Sua linguagem de programação é o T-SQL.

3. MySQL
Também pertencente à Oracle, esse é um banco de dados relacional Open Source (código aberto), cujo foco são os sistemas online.  Utiliza a linguagem SQL (Structured Query Language – Linguagem de Consulta Estruturada) como interface. Funciona sob as licenças de software livre e comercial.

4. PostgreSQL
Outro banco de dados relacional Open Source, desenvolvido pela PostgreSQL Global Development Group. Por ser Open Source, é também outra opção muito utilizada para sistemas Web, inclusive por grandes companhias como a Apple, Skype e o  Metrô-SP.

Deixar uma resposta Cancelar resposta