Vamos voltar um pouco na história. Lá na década de 70, Edgar Frank Codd criou o modelo de banco de dados relacional e a linguagem SQL. Os bancos de dados relacionais deu tão certo que começaram a criar variáveis (DB2, Oracle, SQL Server, etc), obrigando o ANSI (American National Standarts Institute) a criar uma padronização.…

Leia Mais

Linguagem de Definição de Dados DDL, do inglês Data Definition Language, é uma pequena parte da linguagem SQL, que permite a criação, a alteração e a remoção de databases e objetos do banco de dados. Os objetos podem ser tabelas, índices, views, qualquer outro objeto criado pelo usuário para armazenar ou apresentar informações. Desta forma, a…

Leia Mais

O SELECT é o comando que recupera os dados gravados nas tabelas. Pode ser um comando simples e pequeno, mas também pode ser complexo e extenso. Devido à complexidade da instrução SELECT, os elementos e argumentos de sintaxe detalhados não são mostrados aqui. Para entendermos melhor o SELECT, vamos primeiramente, identificar seu processamento Lógico(que não…

Leia Mais

Vamos para o começo de tudo e relembrar o que é Banco de Dados Relacionais. Agora, vamos criar um banco de dados para iniciarmos: Acima, foi criado o banco de dados [WILLDEGLAN] e foi dado o comando para selecioná-lo. Com a base criada e selecionada, vamos criar as tabelas [ALUNO], [ENDERECO] e [TELEFONE]: Percebam que…

Leia Mais

Olá meus queridos e queridas, venho através deste POST, informar que vou realizar uma sequência de postagem que se completam, ou seja, são continuação da anterior. Nessa sequencia, vou descrever os passos a serem realizados para algumas tarefas como criar objetos (Databases, Tables, Views, Procs e Triggers) dentro de um banco. Além das diferentes formas…

Leia Mais